SESC Belenzinho

Sua fogueira cósmica, 2011 [Your cosmic campfire]
Alumínio, película colorida, vidro, motores, tripé
Trabalho inédito, investiga os mecanismos sensoriais de percepção dinâmica das cores ao criar matizes sutis e fugazes.

©foto: Everton Ballardin/Associação Cultural Videobrasil

 
 

Pinacoteca do Estado

Esfera de luz lenta, 2011 [Slow light sphere]
Aço inoxidável, vidro, espelhos
Uma esfera constituída por uma estrutura metálica e lâminas reflexivas fragmenta e redefine o espaço a seu redor.
 
 
 
Microscópio para São Paulo, 2011 [Microscope for São Paulo]
Andaime, película espelhada, alumínio
Nesta obra criada especialmente para São Paulo, quatro espelhos de grandes dimensões transformam os pátios da Pinacoteca em uma experiência de subversão espacial.

Cortesia Olafur Eliasson

 
 
Seu planeta compartilhado, 2011 [Your shared planet]
Aço inoxidável, alumínio, filtro de vidro com efeito de cor, espelhos
Instalado no belvedere da Pinacoteca, um conjunto de aparatos caleidoscópicos transforma a cidade em matéria-prima visual.

Cortesia Olafur Eliasson

 
 
Take your time, 2008 [Tome seu tempo]
Película espelhada, alumínio, aço, motor, unidade de controle
Criada para a mostra homônima do artista em Nova York (2008), consiste em um enorme espelho circular, levemente inclinado, suspenso no teto do Octógono e girando lentamente.

Cortesy Olafur Eliasson
Coleção particular, Suíça

 
 

SESC Pompeia

Hemisfério compartilhado (1-6), 2011 [Shared hemisphere 1-6]
Espelho, aço, alumínio, concreto, vidro colorido (azul), madeira, lâmpada
Cada peça é um poliedro suspenso, apoiado em uma superfície espelhada, que reflete o ambiente ao redor e sua própria geometria.

©foto: Everton Ballardin/Associação Cultural Videobrasil

 
 
Seu caminho sentido, 2011 [Your felt path]
Lâmpadas fluorescentes, madeira, máquina de fumaça, ventilador
Luzes fluorescentes estão fixadas no fundo de um espaço preenchido de forma homogênea por fumaça. O visitante entra pelo lado escuro do ambiente e anda em direção à luz, explorando um longo gradiente de visibilidade.

©foto: Everton Ballardin/Associação Cultural Videobrasil

 
 
Seu corpo da obra, 2011 [Your body of work]
Película colorida, madeira, refletores
A obra que dá nome à exposição é um labirinto de painéis coloridos e translúcidos, que se reorganiza em variações cromáticas à medida que o visitante o percorre.

©foto: Everton Ballardin/Associação Cultural Videobrasil

 
 
Sua cidade empática, 2011 [Your empathic city]
24 refletores, dimmers, filtro de película colorida, projetores de vídeo, vídeo hd de 3 canais, unidade de controle
Trabalho inédito, criado em colaboração com Karim Aïnouz, explora a produção de cor e suas consequências no espaço e no tempo. Nas projeções, organizadas em sequências, formas trapezoidais e imagens de São Paulo variam de cor e composição. Em resposta à sobreposição de projeções, o visitante enxerga pós-imagens.


 
 
 
The Structural Evolution Project, 2001 [Projeto de evolução estrutural]
Zometool kit de construção
Pensado como uma plataforma de construção contínua de formas no espaço, o trabalho exige a participação do público, que manipula peças montáveis e articuladas em infinitas composições possíveis.

Coleção Hamburger Kunsthalle – Dauerleihgabe der Stiftung für die Hamburger Kunstsammlungen

©foto: Everton Ballardin/Associação Cultural Videobrasil

 
 
Waterfall, 1998 [Cachoeira]
Andaime, água, madeira, folha, alumínio, bomba, mangueira
A cachoeira que deu origem às variantes de grandes dimensões expostas em Nova York em 2008 convida a uma atenta percepção visual, sonora e cinética de uma queda-d’água, ao mesmo tempo em que questiona nossa relação com o ambiente.

Cortesia Olafur Eliasson